Entrada do financiamento pode ser parcelada?

Hoje mais de 70% da população sonha em comprar sua casa própria, e o que muitos não sabem é que existem inúmeras facilidades que possibilitam este sonho. Uma das maiores facilidades que você pode encontrar, é o parcelamento da entrada do imóvel, que são os 20% do valor do imóvel. Descubra em seguida, como funciona e quais as condições para ter o parcelamento da entrada do seu imóvel; 

Como funciona o parcelamento da entrada?

Após a escolha do seu imóvel e a aprovação do seu financiamento, as instituições financeiras aprovam até 80% do valor do imóvel e logo depois você se depara com o valor de entrada, que por vezes é bem alto, e para facilitar algumas construtoras parcelam essa entrada. 

De qual maneira funciona o parcelamento da entrada?

Imóveis na Planta

Algumas construtoras parcelam o valor até a entrega das chaves do imóvel. O parcelamento é feito diretamente com a construtora onde as parcelas são reajustadas pelo INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), que é elaborado e calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas, com a finalidade de apurar a evolução dos custos das construções habitacionais. 

Quando o cliente compra um imóvel na planta e assina com o banco financiador, inicia-se o pagamento das parcelas da “fase de obra”, após a entrega das chaves termina o pagamento da fase de obra e começa o pagamento das parcelas do valor financiado.

Imóveis Prontos 

Falando em imóveis prontos, a questão da entrada é diferente, pois não há tempo para construir. Nestes casos, a construtora também realiza o parcelamento da entrada sendo o primeiro pagamento no ato, outro para 30 dias e 60 dias. 

Entenda mais sobre Vantagens de ter um imóvel na planta.

Utilize o FGTS para auxiliar na entrada

O primeiro passo para usar o FGTS para comprar seu imóvel é fazer a consulta do saldo da sua conta no FGTS. É importante ainda verificar quanto desse valor você pode usar para alguma das operações envolvendo o seu imóvel.

O passo seguinte é juntar todos os documentos necessários, que devem ser levados até a Agência da Caixa mais próxima ou mesmo a um Correspondente Caixa. Depois de avaliar a documentação, o banco avisa o resultado.

Veja a seguir quais são os documentos que você precisa reunir para ter em mãos:

  • Extrato da conta vinculada ao FGTS;
  • Documento de identificação;
  • Carteira de trabalho ou, em caso de trabalhador avulso, uma declaração do sindicato ou de outro órgão competente;
  • Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física;
  • Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física do cônjuge se você for casado ou tiver união estável.

Saiba ainda que, em alguns casos, existem mais documentos. Verifique no site da Caixa mais informações para as situações excepcionais.

Dicas para se planejar na compra seu imóvel

O primeiro passo a ser dado, é reconhecer sua necessidade em relação a um imóvel. Afinal, não adianta  comprar um imóvel com um dormitório para um família grande e também não é vantajoso comprar um imóvel com vários dormitórios para duas pessoas, por exemplo.

Após definir sua necessidade, é hora de analisar e conhecer suas possibilidades. Depois de ter uma noção de quanto custará o imóvel desejado, é importante avaliar seu orçamento. Identifique as suas possibilidades financeiras, o quanto você tem guardado hoje, o quanto pode gastar ao longo do tempo e assim por diante.

Poupar dinheiro é outro fator fundamental pois, se você decidir solicitar um financiamento, quanto maior for a sua entrada, menor será a sua dívida e menores serão as parcelas. Além disso, se você conseguir juntar todo o valor, por exemplo, poderá fazer uma compra à vista potencialmente com desconto. Veja nossas dicas para juntar dinheiro e comprar um imóvel.

Ao avaliar todos os itens acima, é preciso escolher uma forma de pagamento e fazer simulações. A simulação é importante para que você veja o impacto da compra no seu orçamento. Diante disso, basta escolher a melhor opção e ponderar cortar alguns gastos excessivos.

Saiba mais em Posso financiar um imóvel sem entrada.

Realize a essa etapa de Simulação de financiamento

Segue aqui cada etapa a ser concluída para sua simulação:

  1. Escolha o banco que deseja fazer seu simulado:
    Este banco pode ser Privado ou Público, que disponibilizam as simulações.
  2. Dados Pessoais:
    Conforme cada banco, as informações nesta etapa variam, mas tenha em mãos:
  • Valor da Renda Bruta (podendo somar com mais uma pessoa);    
  • Número do CPF (depende do banco é obrigatório);
  • Data de Nascimento (havendo mais de um comprador, é necessário informar a data da pessoa mais velha, ambos acima de 18 anos).

    3. Detalhes do Imóvel 
  • Residencial ou comercial;
  • Novo ou usado;
  • Valor do imóvel que deseja comprar;
  • Localização do imóvel – Estado/Cidade e se a simulação é para pessoa física ou jurídica.

4. FGTS e dados específicos para sua forma de financiamento:

  • Uso de FGTS sim ou não.
  • Mais de um comprador ou não (podendo adicionar a renda).
  • Banco – você vai se relacionar ou não, utilizando uma conta-corrente e outros produtos bancários.

5. Taxas

Conforme o banco, há variações de taxas e especificidades para realizar seu financiamento. Pesquise a avalie.

O que você gostaria de ler no nosso blog? Escreva um comentário abaixo. E não se esqueça de seguir a DF Casa Imóveis no Facebook e Instagram, e se inscreva no nosso canal do Youtube e se surpreenda com nosso conteúdo por lá também.

A DF Casa Imóveis é uma imobiliária em Itaquera na Zona Leste especialista em Imóveis na Zona Leste e Imóveis em Itaquera. Entre em contato conosco que com certeza teremos o imóvel ideal pra você e toda sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *