Pró-Cotista: Como Funciona Essa Linha De Crédito Imobiliário

A linha de crédito Pró-cotista é um projeto do Governo Federal, mas que ainda não tem toda a visibilidade de programas como Minha Casa Minha Vida (que foi substituído pelo Casa Verde de Amarela). 

Se você está em buscas de crédito imobiliário, com toda a certeza não pode deixar de conferir mais sobre esse programa, pois talvez ele seja as soluções para os seus problemas.

Neste artigo você vai conferir de perto como esse programa funciona e se você pode ou não entrar com um requerimento para solicitar o seu crédito imobiliário. 

Pró-cotista: o que é 

É importante entender o que é de fato o programa Pró-cotista. O projeto tem como objetivo principal o financiamento de imóveis por parte dos bancos públicos, sendo destinado para quem contribui ou contribuiu com o FGTS. 

Para que você possa solicitar o financiamento imobiliário terá que ter contribuído por, no mínimo, 3 anos. Além disso, o saldo deve ser de pelo menos 10% do total do imóvel. 

Ou seja, se você deseja comprar um imóvel de R$ 200 mil, seu saldo deve ser de R$ 20 mil. 

Além disso, o programa Pró-cotista prevê que o comprometimento das parcelas não pode exceder 30% da renda familiar bruta. O prazo máximo de financiamento é de 30 anos. 

Outro ponto que você deve ficar de olho é o valor máximo do imóvel, não podendo este passar de R$ 1,5 milhão. 

O parcelamento é feito pelo SAC (Sistema de Amortização Constante), ou seja, as parcelas começam maiores e com o passar do tempo elas vão diminuindo. Há também a possibilidade de realizar parcelas iguais. 

Assim como é feito em outros tipos de financiamento, o programa Pró-cotista libera crédito de até 80% do valor do bem avaliado. No caso do parcelamento via SAC, o valor pode chegar até 90%. 

Diferença Minha Casa Minha Vida ou Casa Verde e Amarela 

Qual a diferença do programa Pró-cotista com os outros programas do governo para financiamento de imóveis? 

A diferença básica é que o Pró-cotista não exige que você se enquadre em uma faixa de renda. 

Como funciona 

E, no final das contas, como funciona este programa? Na verdade, ele é bem parecido com as formas de financiamento convencional, mas, claro, tem as suas características. 

Por exemplo, os imóveis só poderão ser residenciais, sejam urbanos ou rurais. Além disso, devem estar situados onde você mora ou trabalha.

Você também deverá passar por uma avaliação de crédito do banco que irá fornecer o financiamento (a avaliação serve para avaliar se o seu orçamento condiz com as condições de pagamento). 

O Pró-cotista exigirá de você alguns documentos como já deve imaginar. Dentre eles está a declaração do IR (Imposto de Renda) e, também, o extrato atualizado do FGTS). 

No momento de avaliar as parcelas, os valores estipulados já contemplarão os seguros obrigatórios, os juros e as taxas administrativas. Lembrando que o saldo devedor é ajustado pela TR (Taxa Referencial). 

Nem todo banco oferece Pró-cotista

Um ponto de atenção sobre o assunto é que nem todo banco público terá a disponibilidade de oferecer esse tipo de financiamento. O motivo é o valor máximo previamente aprovado para o crédito. Tal limite é determinado pelo Conselho Curador do FGTS.

Ou seja, há um teto para os financiamentos imobiliários concedidos aos requerentes.  

Qual é a taxa de juros 

Agora, um item de suma importância e que provavelmente você estará bem curioso: quais são as taxas de jurus desse programa?

A taxa de jurus é de 6,5% ao ano de acordo com o que constava no nominal da linha do plano em 2021. Em 2021 as taxas eram as seguintes: 

  • Correção pela TR: juros entre 6,5% ao ano + TR e 8,5% ao ano + TR
  • Correção pelo IPCA: jurus entre 2,95% ao ano + IPCA e 4,95% + IPCA
  • Juros fixados: taxa variando de 8% até 9,75% ao ano

Atualização

Porém, no ano de 2022 houve uma atualização na linha Pró-cotista, de modo que os bancos reduziram os jurus até o último dia deste ano. 

As taxas caíram 1% para os imóveis de até R$ 350 mil. Ou seja, passaram a ser TR + 7,66% ao ano.

No caso dos imóveis custando acima de R$ 350 mil, a taxa de jurus também foi reduzida, passando a ser de TR + 8,16% ao ano. 

A queda dos jurus é uma forma de incentivar a população a participar do programa e, além disso, diminuir os riscos de não pagamento – o que é um cenário ruim para os bancos que realizaram o financiamento.

E aí, entendeu o que é a linha Pró-cotista e sua diferença com outros programas? Avalie qual deles você pode optar e faça uma simulação das suas condições de pagamento. 

Então, conseguiu entender tudo sobre “Pró-Cotista: Como Funciona Essa Linha De Crédito Imobiliário”? Escreva aqui nos comentários o que achou do blog.

E não se esqueça de seguir a DF Casa Imóveis no Facebook e Instagram, se inscreva no nosso canal do Youtube e se surpreenda com nosso conteúdo por lá também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *