Vistoria de imóveis: o que é, os tipos e como fazer o laudo de vistoria

Você sabe o que é ou do que se trata uma vistoria de imóveis? Hoje nós te explicaremos tudo o que você precisa saber sobre, basta continuar com sua leitura! 

O que é a vistoria de imóveis?

A vistoria de imóveis é um procedimento muito importante em negociações imobiliárias. Tanto em vendas quanto em locações, é fundamental avaliar a situação real do local, o que representa garantias essenciais para todas as partes envolvidas.

Trata-se de uma avaliação das condições de um imóvel no momento atual da tratativa. É essencial que ela aconteça na hora da entrega e devolução das chaves para os contratos de locação. 

Essa ação garante condições de ocupação para o próximo morador, além de resguardar inquilino e locador. Afinal, manter o nível de qualidade do imóvel é algo muito importante.

Sendo assim, é dever do inquilino devolver a residência nas mesmas condições em que lhe foi entregue pelo proprietário. 

Assim como cabe ao proprietário entregar a propriedade nas melhores condições possíveis. Dessa forma, isso se torna uma via de mão dupla, onde ambas as partes prezam bastante pelas melhores condições do imóvel. 

Além disso, como dito anteriormente, a vistoria também vale para contratos de compra e venda, uma vez que permite identificar eventuais problemas que passariam despercebidos em uma visitação comum.

Em alguns casos, a vistoria de imóveis pode servir para reconsideração do fechamento de um contrato, já que pode verificar eventuais despesas para os novos proprietários.

Importância da vistoria de imóveis

Ao fazer a vistoria de imóveis, é gerado um documento chamado laudo de vistoria. Esse é um documento muito importante, pois é ele que mostra as reais condições da propriedade, sejam aparentes ou estruturais. 

Esse documento resguarda todas as partes envolvidas na negociação. Sendo assim, para o caso dos inquilinos, é possível comprovar que o imóvel está sendo devolvido ao fim do contrato da mesma forma com que foi entregue. Entretanto, é claro que o contrário também é válido para os locadores.

Devido às particularidades que envolvem a elaboração desse laudo, é importante que um profissional realize a vistoria. 

Muitas imobiliárias oferecem esse serviço através de seus corretores, e mesmo que os laudos sigam um padrão, é importante que os profissionais sempre busquem aprimorar seu sistema. Dessa forma, se torna possível personalizar cada vez mais o serviço, o que o torna melhor e mais único. 

Os tipos de vistoria de imóveis

Sabemos que a vistoria de imóveis é muito importante para negociações imobiliárias. Sendo assim, falaremos mais especificamente sobre cada uma, existem três tipos de vistorias de imóveis, e elas são:

1- Vistoria Inicial 

É realizada antes de o locatário se mudar para o imóvel. Seu objetivo é registrar o estado em que a propriedade se encontra com dados escritos e registros fotográficos.

2- Vistoria de Constatação

Costuma ser realizada após um período de obras para confirmar reparações feitas no imóvel. Pode ser feita também a pedido do locador, para constatar o estado em que a residência se encontra.

3- Vistoria Final

Objetiva comparar os dados com aqueles coletados na vistoria inicial. Assim, é possível identificar quais avarias e danos apareceram durante o período da locação.

Quais são as formas de realizar uma vistoria de imóveis?

A vistoria de imóveis, “in loco”, e deve ser composta por fotos e um descritivo.

Como demanda muitos detalhes para a elaboração, a vistoria pode levar alguns dias para ser realizada.

Atualmente, é possível contar com o auxílio da tecnologia para o procedimento, o que traz mais agilidade, minimiza os erros e otimiza o tempo dos profissionais.

Existem aplicativos e softwares especializados que integram as informações e proporcionam economia de tempo e dinheiro para a imobiliária.

O que é um laudo de vistoria de imóveis?

O laudo de vistoria é o documento em que são registradas todas as informações relevantes sobre a infraestrutura do imóvel e seu estado de conservação. Só de saber disso já dá pra ver que é importante, não é mesmo?

Sendo assim, a vistoria indica o que precisa de conserto, descreve defeitos, considera nível de conservação, entre outros detalhes. Desse jeito, ele permite negociar o reparo dos pontos avaliados.

Esse documento também faz parte do contrato de locação, ou seja, deve ser anexado ao mesmo.

Além do mais, o laudo de vistoria deve ser assinado pelo profissional responsável, bem como pelo inquilino, locatário e mais duas testemunhas.

Então, conseguiu entender tudo sobre “Apartamento mobiliado: vantagens, desvantagens e quando vale a pena”? Escreva aqui nos comentários o que achou do blog.

E não se esqueça de seguir a DF Casa Imóveis no Facebook e Instagram, e se inscreva no nosso canal do Youtube e se surpreenda com nosso conteúdo por lá também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *